Comunicação como utopia?

Uma análise crítica da utopia da comunicação

  • Carolina Dantas de Figueiredo

Resumen

A ênfase nas benesses da tecnologia e nas mudanças que elas provocam no campo da comunicação tem desviado o foco das ameaças que ela pode apresentar. Em função disso, e como forma de alerta, mencionase aqui possíveis características distópicas da comunicação em oposição ao discurso utópico que prevalece nos estudos contemporâneos de comunicação.

Citas

CASTILLO, L. A. (2005): La publicación de trabajos científi- cos. Madrid: Horizonte.

BAUDRILLARD, J. (1996.): A transparência do mal: Ensaio sobre os fenômenos extremos. Campinas: Papirus.

BRETON, P. (1994): A Utopia da Comunicação. Lisboa: Instituto Piaget.

ECO, U. (1993): Apocalípticos e integrados. São Paulo: Perspectiva.

CASTELLS, M. (2006): A Sociedade em Rede: A Era da Informação. Paz e Terra: São Paulo.

DALMONTE, E.F. (2007): Inovações tecnológicas, Webjornalismo e fluxos informacionais: entre novas possibilidades e velhos ideais, Revista Brasileira de Ciências da Comunicação, vol. 30, n° 1, pp. 129-149, jan./jun. Obtido em http://revcom2.portcom. intercom.org.br/index.php/rbcc/article/viewFile/3237/3046>, em 16/11/2008.

LÉVY, P. (1999): Cibercultura. São Paulo: Ed. 34.

MARTINS, F.M (2007). “Cyberspace e os sujeitos da interatividade”, Revista da Associação Nacional dos Programas de Pós- Graduação em Comunicação. Obtido em http://www.compos.org.br/files/17ecompos09_FranciscoMenezes.pdf, em 16/11/2008.

REDMOND, D. (2002): Adorno’s Negative Dialectics as Multinational Marxism. Obtido em http://www.efn.org/~dredmond/admm. PDF, em 16/11/2008.

MATTELART, A. (1996): A invenção da comunicação. Lisboa: Instituto Piaget.

STOCKINGER, G. (2004): “Caminhos da comunicação contemporânea”, Revista eletrônica e-compós. ed. 1, dez. Obtido em http://www.compos.org.br/seer/index.php/e-compos/article/viewFile/4/5, em 16/11/2008.

UNESCO. (1983): Um mundo e muitas vozes: comunicação e informação na nossa época. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas.

UNESCO. (2000): “Small media, new voices”, The UNESCO Courier, n° 2, fev. Obtido em http://unesdoc.unesco.org/ima- ges/0011/001187/ 118789e.pdf>, em 18/12/2008.

VARGAS. G.A.T. (2007): “El acceso universal digital: utopía discursiva”, Revista Brasileira de Ciências da Comunicação, vol. 30, n° 2, pp. 67-78, jul./dez. 2007, obtido de http://revcom.portcom.intercom.org.br/index.php/rbcc/article/view/3314/3123, em 16/11/2008.

Publicado
2012-03-31
Cómo citar
de Figueiredo, C. (2012). Comunicação como utopia?. TecCom Studies, (3), 50-55. Recuperado a partir de http://teccomstudies.com/index.php?journal=teccomstudies&page=article&op=view&path[]=67
Sección
Artículos