Sociedade do conhecimento

o longo caminho entre democratização da tecnologia e acesso à informação

  • Eduardo Fernando Uliana Barboza Universidade Metodista de São Paulo e Universidade do Estado de Minas Gerais
  • Ana Carolina de Araújo Silva Universidade Metodista de São Paulo e Universidade do Estado de Minas Gerais

Resumen

Enquanto alguns países lutam para ter acesso à energia elétrica, nas sociedades com altos índices de desen- volvimento o problema é a crise gerada pelo excesso de informações. Este artigo tem como objetivo analisar o impacto da popularização de dispositivos tecnológicos e se, em conseqüência dessa disseminação, o acesso ao grande volume de informações disponíveis na web produz conhecimento ou alienação. Para esta discussão foi realizada revisão de literatura pertinente sobre o tema. Mudanças no atual sistema didático-pedagógico são apon- tadas pelos autores consultados como soluções para eliminar as barreiras criadas pela tecnologia, no caminho em busca da informação e do conhecimento.

Biografía del autor/a

Eduardo Fernando Uliana Barboza, Universidade Metodista de São Paulo e Universidade do Estado de Minas Gerais

Mestrando em Comunicação e professor do curso de Comunicação Social.

Ana Carolina de Araújo Silva, Universidade Metodista de São Paulo e Universidade do Estado de Minas Gerais

Doutoranda em Comunicação e professora do curso de Comunicação Social.

Citas

BATTEZZAI, S.; VALVERDE, J. (2012): Mídias digitais: anjos ou demônios? En S. Squirra (Comp): Ciber mídias: extensões comunicativas, expansões humanas. (pp. 209-234). Porto Alegre: Buqui. CASTELLS, M. (1999): A sociedade em rede. São Paulo: Paz e Terra.

DAVENPORT, T. H. (1998): Ecologia da informação: por que só a tecnologia não basta para o sucesso na era da informação. São Paulo: Futura.

MATTELART, A. (2006): História da sociedade da informação. São Paulo: Edições Loyola.

MELLO, P. C. (2008, June 02): ‘Distrações digitais’ emburrecem a juventude, afirma especialista. O Esta- do de S.Paulo, pp. A14.

PISANI, F.; PIOTET, D. (2010): Como a web transforma o mundo: a alquimia das multidões. São Paulo: Editora Senac São Paulo.

SATHLER, L. (2012): De perto ou amanhã: alguns aspectos relacionados à adoção de tecnologias digitais em instituições educacionais. En S. Siquirra (Comp.): Cibercoms - tecnologias ubíquas, mídias persuasivas (pp. 93-106). Porto Alegre: Buqui.

SQUIRRA, S. (2005): Sociedade do conhecimento. En J. Marques de Melo; L. Sathler (Comp.): Direitos à comunicação na Sociedade da Informação (pp. 255-266). São Bernardo do Campo: Umesp.

SQUIRRA, S.; FEDOCE, R. S. (2011): “A tecnologia móvel e os potenciais da comunicação na educação”, Revista Logos Comunicação & Universidade, v.18, n.2, pp. 267-278.

TANCER, B. (2009): Click: o que milhões de pessoas estão fazendo on-line e porque isso é importante. São Paulo: Globo.

WURMAN, R. S. (1991): Ansiedade de informação: como transformar compreensão em compreensão. São Paulo: Cultura Editores Associados.
Publicado
2015-10-31
Cómo citar
Uliana Barboza, E., & Silva, A. C. (2015). Sociedade do conhecimento. TecCom Studies, (6), 43-50. Recuperado a partir de http://teccomstudies.com/index.php?journal=teccomstudies&page=article&op=view&path[]=6